quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

"COIMBRA..."






"Coimbra é uma lição
De sonho e tradição
O lente é uma canção
E a lua a faculdade
O livro é uma mulher
Só passa quem souber
E aprende-se a dizer saudade


Coimbra do choupal
Ainda és capital
Do amor em Portugal, ainda
Coimbra onde uma vez
Com lágrimas se fez
A história dessa Inês tão linda


Coimbra das canções
Coimbra que nos põe
Os nossos corações, à luz...
Coimbra dos doutores
Pra nós os seus cantores
A fonte dos amores és tu."


Preparava o jantar e a música não me saía do ouvido. Tentei cantá-la mas a letra saía toda baralhada. Só que estamos no século XXI e existe uma NET... "Coimbra é uma lição..." E aqui está a letra da canção que tantos estudantes, fadistas e a Amália cantaram. Um fado que me poderá acompanhar nas lides do dia a dia, agora trauteado com a letra mais certa...Um fado que marcou gerações, ficando gravado em muitos corações, mesmo daqueles que lá não andaram como estudantes.


(Letra da canção e imagem retiradas da NET)


sábado, 24 de janeiro de 2015

"PASSEI O DIA A OUVIR O MAR" - António Botto






"Onda 2" - (*)Janeiro/Fevereiro/2015

 (Trabalho inspirado num dos quadros de Donald Demers)


"Eu ontém passei o dia 
Ouvindo o que o mar dizia. 

Chorámos, rimos, cantámos. 

Falou-me do seu destino, 
Do seu fado... 

Depois, para se alegrar, 
Ergueu-se, e bailando, e rindo, 
Poz-se a cantar 
Um canto molhado e lindo. 

O seu hálito perfuma, 
E o seu perfume faz mal! 

Deserto de águas sem fim. 

Ó sepultura da minha raça 
Quando me guardas a mim?... 


(...) "



(Excerto de um poema de António Botto)




Pintura de Donald Demers - "Storm Tossed"


sábado, 3 de janeiro de 2015

FAÇO ANOS...





Trago o passado preso no meu coração,
Cheio de coisas boas e outras que o não são.

As últimas rosas do nosso quintal
São prova de que, hoje, é Janeiro...
Para o bem ou para o mal,
Mais um passo primeiro
Para o dia do meu aniversário.

Quantos ramos mais virão?!...
Quantas partidas mais para um novo ano passarão?!...

É Janeiro...
Nova força de intenções.
Mais um futuro feito presente,
Mais um aniversário...
Mais tudo que fica na mesma __ o Sol, as estrelas, a Terra, o Mar, a Lua...
Talvez só mais uma ruga no canto do olho, ou mais um cabelo branco do que ontém,
Lembrando-nos que o tempo passa...

O tempo passa...
... mais novas rosas virão... 
e a vida continua!